Todo dia um olhar, uma foto, um lugar. Por que viajar é nosso único patrimônio.

Archive for Setembro, 2011

Tão longe

 

 

DSCN1068[8]

O mar e a areia vivem como uma parceria de achar e se deixar esconder pelas águas, pelas ondas.
Ponta de Corumbau – Brasil, novembro de 2009.

Anúncios

Da cor dos seus olhos castanhos

 

islanegra (2)

O oceano de Neruda é forte e cinza quando se joga sobre as pedras negras, quando escorre pelas areias,
movendo-se continua e incansavelmente, à espera de dias de sol.
Isla Negra – Chile, novembro de 2010.


Dias de sol

poglianno M (10)

Dias quentes, banho de mar, sorvete e um passeio pelas ruas da cidade de Domenico Modugno,
“poi d’improvviso venivo dal vento rapito e incominciavo a volare nel cielo infinito
Volare oh, oh cantare oh, oh nel blu dipinto di blu “
Poglianno a Mare – Itália, agosto de 2011


Sempre o sol

 

gouvia (17)

Depois de um longo dia, uns minutos de sossego. Gouvia – Grécia, agosto de 2011.


Pela estrada a fora

 

 

Kalami0 (2)

Encontro sempre o azul, o mar. Kalami – Kerkyra – Grécia, julho 2011.


Minha canoa vai sair pro mar

 

 

barreirinhas (21)

Depois da chuva o pescador sai pelo rio até o mar, mistura as cores de cheiros do mundo das águas. Rio Preguiça – Maranhão – Brasil,  março de 2011.


Na porta de casa

 

 

2011-07-28 20.14.18

Não pra que serve, ou se houve um dia serventia, mas lá está a porta para o entardecer.
Ereikoussa – Grécia, julho de 2011.


No meio do caminho

 

 

Mai04 Cunha Parati 02[16]
Entre Cunha e Paraty, na estrada de terra, existem muitos riachos e cachoeiras,
onde as águas correm tranquilas em meio as árvores da Mata Atlântica.
Paraty – Brasil, maio de 2004.


Tulipas no quintal

 

veneziafusina (3)

Dos lugares que morei encontro sempre a linha plana do meu horizonte salgado – Veneza – Itália, setembro 2011.


Chove chuva

 

Pisa (10)

O tradicional giro turístico, nem pensar no básico. Nada como gotas voando no calor do fim do verão.  Pisa – Itália, setembro de 2011.


Só um jardim

Lucca (51)
A pequena Lucca esconde atrás dos muros  verdes segredos.
Lucca – Itália, setembro de 2011.


Novo endereço

 

2011-09-19 14.32.53Faça sol, chuva ou vento eu estarei aqui nessas ruas, nas pontes ou nos canais, na cidade sobre as águas. Venezia – Itália, setembro de 2011.


Os séculos

 

 

 

Siena (30)

Um castelo, enormes paredes que contam a história de uma cidade, do seu povo.
  E o melhor gelato de  cioccolato con arancia/ café que eu já experimentei. Siena – Itália, setembro de 2011.


Cidade Aberta

 

 

Roma (181)

À sombra do poder divino. Piazza San Pietro – Vaticano – Roma – Itália, setembro 2011.


Principato di Filettino

 

 

Filettino (52)

Uma pequena cidade, no meio das montanhas um lugar esquecido. Filettino – Itália, setembro de 2011


Depois do último mergulho grego

 

 

ereikoussa (22)Chega ao fim a temporada de verão, os últimos momentos gregos, hoje em homenagem ao niver de meu filho predileto
Ereikoussa – Grécia, agosto 2011.


Descansa a ilha

 

 

ilhaanchieta (19)

A grama  e o mar dividem a areia, vivem juntos sem se tocar. Ilha de Anchieta – Brasil, fevereiro de 2008.


Tudo de bom

gaios M (21)

Tenho listas enormes de coisas que são tudo de bom na vida, mas essa é das melhores!! Esse brinquedinho faz feliz!!!
Gaios – Paxos – Grécia, agosto 2011


“Tudo passa mas eu ainda ando pensando…”

 

 

kalami  (1)

Tudo segue seu destino, como o sol cumpre o seu! Tudo sempre tem um jeito de se revelar, como as sombras e os contornos do horizonte.
Sivota – Grécia, agosto de 2011.


Madrugar

 

 

lefkas (69)

Acredito que dormir é sagrado, que acorda cedo é o diabo… mas tem sempre um detalhes que te faz esquecer a hora.
Nidri – Grécia, agosto de 2011.


Vermelho ardido

 

 

matera (29)
Tua sombra arde na boca. Pimenta secando – Matera – Itália, setembro de 2011.


Outro Farol

 

 

lefkas (17)

Tem sempre um farol ao chegar, pra te ver passar, para de mostrar que é por aqui mesmo o caminho…
Lefkadas – Grécia, agosto de 2011.


Teus clique

 

 

tremiti (2) Uma ilha alta, com um mosteiro datado de 1400,  incrustrado nas pedras, cercado pelo azurro mare . Tremiti – Itália, julho 2011


Um dia especial

 

 

gaios M (2)

Fico só imaginando a pequena Amanda, que faz niver hoje, tentando pegar todas as pedrinhas da praia. Paxos – Grécia, agosto de 2011.


Da janela

 

 

gargano (20)

Um veleiro, uma ilha, a vista de dentro da caverna. Gargano – Itália, julho de 2011


Sempre um farol

 

 

fiskardho M (3)

Lâminas de pedras, árvores inclinadas, ruinas da história e ele o Farol de Fiskardho – Grécia, agosto de 2011.


Tanto nada

 

 

cordilleradelaSal (3)

O deserto cortado por estradas asfaltadas. San Pedro de Atacama – Chile, novembro de 2010.


Na ilha do vento

 

 

kioni (24)

Na minha ilha predileta o vento é sempre presente, não deixa por menos, sopra com força, para mover o barco de Ulisses de volta pra casa.
Kioni – Ithaka –Grécia, agosto 2011.


Ilusão ótica

 

 

 

fiskardho (27)

Atrás das ruinas da casa e do moinho de vento está o Farol de  Fiskardho – Cefalônia – Grécia, agosto de 2011.


Montanhas no meio do mar

 

 

DSC01010[5]

Todas as cores como numa palheta de pintura, nuances de vermelho ao cinza, do verde ao preto. As montanhas esquecidas de  uma ilha distante.
Ilha de Trindade – Brasil, janeiro de 2004.


Longas ondas

 

pedeserra (3)[8]

Praias tão longas que a vista não conhece o fim, caminhar por hora, com os pés no mar, e desperdiçar as horas contando os coqueiros.
Ilhéus – Brasil, novembro de 2007.


Novaggio

 

zakintos (141)[13]
Não me canso de ver, de me encantar, de adorar o mar grego!! Zante – Grécia, agosto 2007